Japão: Passagem, Visto, Transporte, Internet…

Postado dia 04 de outubro de 2016

planejar_viagem_2016_heyitsmi-5

Viajar para o Japão é uma coisa que eu queria há muito tempo! Desde que eu voltei de lá, em 2009, na verdade. E nos últimos, sei lá, dois anos, eu SÓ falava disso e todo dinheiro que eu conseguia guardar, era pensando nessa viagem. E ela finalmente rolou no meio desse ano ♥ Foram 28 dias de passeios incríveis!

Não é um destino assim muito barato, mas tem como não ser tão caro também. Então eu separei algumas dicas e ideias de valores para caso você esteja pensando em visitar a terra do sol nascente também.

Passagens

Fiquei um tempão pesquisando valores de passagens em vários sites. Nós compramos as nossas pela Etihad Airways, que foi onde encontramos os melhores preços. Ficou, se não me engano, uns R$3.000,00 e pouco por pessoa. A conexão foi em Abu Dhabi. Duas horas de espera na ida, e quatro horas na volta. Ao todo são umas 30 horas de viagem.

Eu dormi praticamente o tempo todo, mesmo! Em uma das decolagens, o David disse que eu peguei no sono antes do avião sair do chão haha

O importante pra conseguir economizar, é pesquisar bastante, não tem jeito. As passagens mudam de valor de um dia pro outro. E se você tiver flexibilidade nas datas é melhor ainda. Porque as vezes, saindo uma semana antes ou depois, acaba ficando mais barato. Pra volta, a mesma coisa.

O primeiro avião, no voo de São Paulo até Abu Dhabi, era um pouco mais apertado que o segundo. Mas no geral eu gostei. Foi tudo tranquilo.

Visto

planejar_viagem_2016_heyitsmi-3

Para tirar o visto de turismo japonês, você já precisa ter as passagens de ida e volta compradas, ou pelo menos reservadas. E também as reservas nos hotéis que você vai ficar. O processo é bem simples. Lá no consulado o atendimento é feito por ordem de chegada. Você retira uma senha, e quando for chamado, leva toda a documentação no guichê. Eles vão olhar, e se estiver tudo ok, depois de dois dias você pode ir retirar o seu visto.

Uma coisa boa é que você só paga a taxa de visto se ele for aprovado. E não é caro. Eu paguei R$67,00 e ele vale por 3 meses. Ou seja, você tem 3 meses para entrar no Japão a partir da data de emissão.

No site do Consulado tem todas as informações de valores e documentos necessários.

Aquele selo cinza na outra página, eles colocam quando você passa pela imigração no aeroporto do Japão. Ele confirma que eu tenho permissão para ficar lá por até 30 dias.

Câmbio

Alguns lugares no Japão só aceitam pagamento em dinheiro. Então, acho que a forma mais prática, é levar tudo em espécie mesmo.

Nós compramos nossos ienes pela BeeCâmbio. Foi a cotação mais barata que a gente encontrou na época e eles entregam na sua casa com frete grátis.

Japan Rail Pass

planejar_viagem_2016_heyitsmi-1

O JR Pass é um ticket que te permite andar, ilimitadamente, por todas as linhas de trem da concessionária JR (que são a maioria), incluindo o shinkansen (trem-bala). Ele é vendido somente para estrangeiros, então você precisa comprar ele antes de ir.

Você pode escolher a duração do seu passe: 7, 14 ou 21 dias. Nós pagamos aproximadamente R$1.500,00 por pessoa por um período de 14 dias (no final, acabamos achando de devíamos ter pego o de 21). Eu comprei pela Tunibra, uma agência que fica na Liberdade, aqui em São Paulo.

Chegando lá, no aeroporto mesmo tem um espaço do JR Pass, onde você pode validar o seu passe. Você escolhe o dia de início e eles trocam o seu voucher por esse bilhete, que é o que você vai mostrar nos guichês das linhas JR quando precisar pegar trem.

Na minha opinião, o JR Pass vale muito a pena, se você for fazer viagens entre cidades. No Japão, você paga o trecho que você anda, e não um valor fixo, igual aqui no Brasil. Então, dependo do seu roteiro e de onde você for se hospedar, pode acabar saindo caro pegar trem todo dia.

Para ir até Osaka, por exemplo, nós usamos o shinkansen. Só essa viagem, ida e volta, de Ushiku (onde nós ficamos) até lá, já praticamente pagou o valor do JR Pass. Então pra gente compensou bastante.

Internet

Nós alugamos um chip para 30 dias, com 110mb por dia, pelo CDJapan. E retiramos no Correio do aeroporto quando a gente desembarcou. Saiu ¥4.000 + ¥540 de frete (R$176 na cotação de hoje). Pra devolver foi só colocar num envelope que eles mesmo entregam quando você pega, e colocar no correio.

A gente pegou um só, e o David usava no celular dele. O que a gente mais precisava era Google Maps, que a gente usava sempre, e facebook, pra falar com a minha madrinha e meus amigos. De vez em quando ele até fazia uns snaps e postava alguma coisa no instagram. Funcionou super bem pra gente. Não são todos os lugares que tem free wi-fi, e alguns que tem, são para quem tem planos de operadoras de lá então, acho que vale muito a pena pegar um chip de internet.

Hospedagem

Sobre isso eu não tenho muita informação pra passar, porque nós ficamos na casa da minha madrinha. Só alugamos um lugar diferente quando fomos para Osaka. Pegamos um apê pelo Airbnb. Eu falei sobre a hospedagem e mostrei fotos lá no post.

Alimenteção

planejar_viagem_2016_heyitsmi-4

Como nós ficamos na casa da minha madrinha, nós normalmente almoçávamos ou jantávamos lá. Mas separei uma notinha do Mc Donald’s, uma do Hard Rock Cafe e de dois restaurantes que nós fomos com meus amigos, pra dar pelo menos uma ideia de valores. Mas você também pode comprar bentôs nas lojas de conveniência, que são marmitas prontas e até mais saudáveis, e custam o mesmo preço de um lanche no Mc, por exemplo, ou menos. Nós fizemos isso quando fomos para Nikko. No caminho da estação até o lugar que a gente queria chegar, paramos pra comprar nosso almoço e algumas besteiras em um kombini.

No Mc, nós pedimos 2 combos (¥1.280 +/- R$40). Eu achei os lanches lá menores do que os daqui do Brasil. Mas eles tem temperos diferentes. Eu reparei isso no lanche de frango pelo menos, que eu pedia quase sempre. E tem também lanche com molho teriyaki e lanche de camarão. Ah, e os sucos. Tem um suco de uva verde muito bom! Melhor suco!

No Hard Rock, pedimos dois lanches e duas bebidas também (¥5.702 +/- R$180). Os lanches são super grandes e o refri é free refil.

Em restaurantes, a média é mais ou menos ¥2.000 (+/- R$64) para duas pessoas.

hr-cinza

Espero que esse post tenha te ajudado, se você estiver planejando uma viagem para o Japão, ou pensando em planejar um dia :)


Comente sobre isso!

CommentLuv badge

6 Respostas para "Japão: Passagem, Visto, Transporte, Internet…"

Tariana Pestana • 06/10/2016 às 07:51

Muito legal ver esses recibos! Dicas preciosas pra quem estiver se organizando pra ir!

Responder

Midori outubro 6th, 2016 às 10:33 - respondeu:

Eu guardei várias notinhas das coisas que eu comprei lá :)

Responder

Lelê Breveglieri • 20/10/2016 às 13:37

Muito bom e útil seu post, Paula! Adorei.

Estou começando as pesquisas para quem sabe uma visita ao Japão hehe, to adorando suas dicas.

Responder

Midori outubro 26th, 2016 às 13:41 - respondeu:

Que bom que posso ajudar de alguma forma :)
Não é barato, mas vale a pena, viu ♥

Responder

Daiana • 25/10/2016 às 21:20

Mulher, eu já te sigo no insta há um tempo, e só agora vim p blog acredita? Eu já deveria ter vindo há tempo. Obrigada pelo post. Super explicativo.
Beijos sua linda.

Responder

Midori novembro 7th, 2016 às 09:17 - respondeu:

Fico feliz que tenha gostado do meu cantinho, Daiana! Muito obrigada e seja bem-vinda ♥

Responder

Hey, It´s Mi! • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por