Buenos Aires – 2º dia

Postado dia 17 de Janeiro de 2018

Se teve uma coisa que a gente fez nesse dia, foi andar. Nossa como a gente andou!

A primeira parada foi na estátua da Mafalda. Estávamos hospedados super perto de onde ela fica, mas só descobrimos por acaso, quando fomos jantar no dia anterior naquela pizzaria ali atrás, a La Continental (muito boa, inclusive).

Tiramos algumas fotos, e depois  pegamos o metrô para ir até Palermo conhecer o Rosedal. Um parque maravilhoso com muitas, muitas roseiras de várias espécies e cores. Uma mais linda que a outra.

O dia estava muito ensolarado! Demos algumas voltas, e fomos procurar um lugar pra almoçar nos Arcos del Rosedal. Que antes de ser reformado, era conhecido como Paseo de la Infanta, e foi recentemente revitalizado se tornando um polo gastronômico bem cool e gourmet, mas com preços acessíveis.

Terminando o almoço, andamos até a Plaza de las Naciones Unidas, do lado da Faculdade de Direito, onde fica a escultura de metal Floralis Generica.

Segundo o arquiteto que Eduardo Catalano, esse nome significa que ela representa todas as flores do mundo.

Dizem que a escadaria da faculdade é um ótimo ponto pra assistir ao pôr do sol, mas como ainda queríamos aproveitar o dia e passar em um outro lugar, não esperamos o fim de tarde.

De lá, fomos até a livraria El Anteneo, nosso último rolê do dia.

El Anteneo Grand Splendit foi um teatro construído em 1919, que depois se tornou um cinema, e em 2000 foi adquirido por uma rede de livrarias. Mantendo a estrutura original do prédio, as cadeiras da plateia deram lugar à estantes de livros e o palco se transformou num café.

Eu não sou uma pessoa dos livros, mas de qualquer forma vale muito a pena a visita só pra conhecer mesmo. É tudo incrível lá dentro!

E antes de voltar para o apartamento, passamos em um mercado (carrefour talvez, não lembro) pra comprar alguma coisa pra comer no dia seguinte de manhã. Pegamos uns lanches naturais, uma garrafa de 2l de suco e umas caixas de alfajor pra trazer pro Brasil. Chegamos no caixa, e descobrimos que lá eles também não dão (e nem vendem) sacolinhas plásticas. E aí a gente saiu de lá como? Colocamos o que cabia na mochila – que já tinha a minha câmera dentro -, e o resto foi na mão mesmo HAHAHAHAHA Ainda tínhamos mais alguns metros até o ap, mas deu tudo certo no final.

Foram quase 10km de caminhada ao longo do dia todo! Já tinha escurecido quando a gente pegou a Av. 9 de Julio, e de longe dava pra ver o Obelisco todo iluminado. Aliás, toda aquela região fica super iluminada a noite.

Esse foi o dia que a gente mais conseguiu aproveitar a cidade. Fazer passeios a pé é uma coisa que eu super recomendo se você estiver pensando em viajar pra Buenos Aires. Ir vendo as ruazinhas, observando as pessoas, os detalhes de cada cantinho, é uma experiência muito gostosa.

A região é toda plana, e mesmo pra mim, que tenho 0% de preparo físico, foi bem tranquilo. Chegamos felizinhos depois do nosso dia produtivo :)


dois por um – ICI Brasserie

Postado dia 15 de Janeiro de 2018

O guia dois por um é uma forma incrível de conhecer os melhores pontos gastronômicos da cidade. Fiz um post há um tempo, explicando direitinho como ele funciona. Caso você ainda não conheça, recomendo fortemente!

Eu já tenho a edição de 2018 em mãos e estou mega ansiosa pra começar a usar. Mas enquanto isso, tenho ainda dois posts sobre lugares que eu fui em 2017 e acabei não compartilhando por aqui antes do ano acabar. Um deles é o Ici Brasserie.

Fomos num final de semana, mas já eram umas 14h quando a gente chegou, então estava bem tranquilo de movimento e o atendimento foi rápido.

Eu pedi o prato vegetariano da casa, o Risoto de Cogumelos Trufado (R$65)

Eu AMO risoto, e estava maravilhoso. Leve, muito saboroso, bem temperado e servido na medida.

O David escolheu o Boeuf Bourguignon (R$67)

carne cozida em baixa temperatura, molho de vinho tinto, bacon, cenoura, minicebolas, cogumelos e purê

O espaço é super agradável, iluminado e a decoração em estilo industrial deixa ao ambiente com uma cara super moderna.

A boa notícia é que ICI está na edição de 2018 do guia. Dá pra fazer a compra pelo site ou nos pontos de venda. Além de ter um pra aproveitar todas as promoções e conhecer muito lugar legal, é uma ótima opção para presentear alguém também!

Endereço:
Rua Bela Cintra, 2253
Jardins – São Paulo/SP


Stephanie Noelle

Postado dia 07 de Janeiro de 2018

Primeiramente, feliz ano novo! Que 2018 seja um ano lindo 

Muita coisa aconteceu desde a minha última aparição aqui no blog (inclusive preciso terminar os posts da viagem pra Buenos Aires ainda!). 2017 pra mim teve um saldo super positivo, e eu ainda quero fazer uma retrospectiva pra ficar guardada aqui e eu poder reviver os momentos mais legais desse ano. Mas a verdade é que eu não to me aguentando com essas fotos que eu fiz da Stephanie Noelle! Raynha da internet todinha, que eu já acompanhava há um tempo, sempre gostei muito e agora gosto mais ainda.

Fizemos um ensaio “em dupla”, eu e a Dani Nogueira, e eu não to sabendo lidar com tanta lindeza!

A Stephanie tem uma energia tão leve e tão intensa ao mesmo tempo. Que mulher maravilhosa ♥ Foi um prazer enorme a conhecer pessoalmente, e eu adorei fotografar ela no seu habitat natural :) Um ambiente confortável faz toda a diferença na vibe das fotos.

Pra acompanhar os ensaios que eu faço, é só me seguir no @paulaciprianoph, que eu atualizo todos os dias ;)


Um ano morando juntos

Postado dia 21 de novembro de 2017

Ela é de virgem, ele de peixes. Ele gosta das coisas no lugar, ela jura que se acha na bagunça organizada dela.

Os dois adoram um dia preguiçoso pra ficar o dia inteiro no sofá vendo série, e entre um episódio e outro, listar as mil e uma coisas que deveriam estar fazendo. Mas essas coisas podem esperar mais um pouquinho.

Ele sempre acha que tudo é um super problema, ela acha que as vezes não vale a pena se preocupar tanto assim. Ele gosta de dar carinho, ela gosta de surpreender. Ele é teoria, ela é prática. Ele tem o tempo dele, ela tem o dela.

Eles discutem as vezes, mas logo já estão bem (no período da tpm pode demorar um pouco mais). Eles se respeitam acima de tudo. São amigos. Amigos de verdade. Daqueles que contam tudo um pro outro.

Eles não se desgrudam, fazem tudo juntos.

No começo do namoro, eles conversavam por horas sobre todo o tipo de assunto. Ele abria a porta do carro pra ela, e ela mandava um beijinho quando entrava. Eles se olhavam nos olhos e diziam que se amavam quantas vezes sentissem vontade no dia. Ele reparava quando ela estava com uma roupa ou uma maquiagem diferente, e sempre elogiava. E há 6 anos, esses costumes se mantém. Hoje completa um ano que estão morando juntos, e o relacionamento está mais fortalecido do que nunca.

Obrigada, meu amor, por ser uma pessoa incrível ♥


Buenos Aires – 1º dia

Postado dia 14 de novembro de 2017

O apartamento que a gente se hospedou fica numa localização muito boa, deu pra fazer praticamente todos os roles a pé. Até a Casa Rosada eram uns 15min de caminhada e foi o primeiro lugar que a gente visitou.

Nesse dia estava chovendo um pouco e ventando bastante de manhã, mas assim que a chuva parou, conseguimos ir tirar umas fotos na Plaza de Mayo, depois fomos até o Obelisco, e de lá até Galerías Pacífico.

A Casa Rosada é a sede da presidência da república argentina. Nós só vimos ela por fora, mas tem como agendar uma visita guiada gratuita aos finais de semana e feriados.

Da praça dá pra ver, pela Av. Pres. Roque Sáenz Peña, o Obelisco lá na no fundo. Depois das 1000 tentativas de fotos sem o vento jogar todo o meu cabelo na minha cara, a gente foi até ele.

O Obelisco é um monumento histórico inaugurado em 1936 em comemoração ao quarto centenário da fundação de Buenos Aires. Ele tem 67,5m de altura e fica no cruzamento entre as avenidas Corrientes e 9 de Julio.

Em um dos lados tem essa estrutura com as iniciais da cidade, onde o pessoal forma uma filinha pra esperar a vez de tirar uma foto.

Mais uns 15min andando, e chegamos ao Galerías Pacífico. Um dos shoppings mais visitados pelos turistas e que chama a atenção pela arquitetura.

Ele é igualmente lindo por fora e por dentro, mas o destaque fica pro teto. Tanto o de vidro no piso superior, quanto a cúpula central com pinturas em toda a volta.

Saímos de lá e voltamos pro apartamento pela rua Florida. Um ‘calçadão’ cheio de lojas, mas como a gente não é muito das compras, só passamos por ela pra conhecer mesmo.

E esse foi o nosso primeiro dia da viagem. Demos sorte que a tarde a chuva já tinha parado e a gente conseguiu conhecer um pouquinho da cidade ♥


Buenos Aires: câmbio, hospedagem, transporte…

Postado dia 12 de novembro de 2017

Nesse feriado agora do começo do mês, eu e o David fomos pra Buenos Aires! Nós ainda não conhecíamos a cidade, e eu adorei! Achei bem limpa, organizada, me senti segura e a arquitetura é incrível. Passamos 3 dias por lá, e aqui eu vou deixar algumas informações sobre a nossa experiência pra você que também tem vontade de conhecer a cidade argentina.

Passagem

Voamos pela LATAM e na ida tivemos uma escala em Córdoba. Como perdemos o horário para despachar a bagagem em Guarulhos, precisamos remarcar o vôo e acabamos passando uma noite no aeroporto. Na remarcação, a conexão que seria de 5h, passou pra 12h!

Chegando em Córdoba, já que estávamos lá, pensamos em sair pela cidade e dar uma volta nesse meio tempo que teríamos que esperar. Mas ai descobrimos que tínhamos dois problemas: o aeroporto não tem um locker que a gente pudesse deixar a mala (estávamos com uma mala média) e estava muito cedo pra podermos despachar; e também não tem nenhuma casa de câmbio lá que a gente pudesse trocar um pouco do nosso dinheiro. Conseguimos trocar R$20 no guichê do estacionamento, que usamos pra comer empanadas antes de pegarmos o próximo vôo e passamos as 12h nas cadeiras de espera mesmo.

Hospedagem

Pegamos um apartamento pelo airbnb. Os anfritriões Jorge e Celeste, pai e filha, são super simpáticos, solícitos e estiveram sempre disponíveis pras nossas dúvidas, e qualquer coisa que precisássemos. Nosso vôo chegaria dia 01 de manhã, com a remarcação, chegamos 01h da manhã do dia 02 e o Sr. Jorge nos recebeu, nos mostrou o apartamento e todos os detalhes.

O apartamento tem um estilo clássico/rústico, é super bem cuidado, arrumado e limpo. Pra chegar no quarto são dois lances de escada. Subindo mais um, tem um terraço onde mora uma gata lindona e toda carinhosa ♥

Ah, e o ap fica perto da estátua da Mafalda. Descobrimos isso quando estávamos procurando um lugar pra comer que ficasse aberto até tarde ali por perto, depois de um dia inteiro batendo perna. Inclusive, fomos na pizzaria La Continental, e quem atendeu a gente foi a Eugenia. Ela foi um amorzinho.

Tomadas e voltagem

As tomadas normalmente tem esse formato. Algumas tem só os “tracinhos”, como nos postos de recarga do aeroporto de Córdoba, outras tem as bolinhas nas pontas. Nós perguntamos ao Jorge antes de sairmos do Brasil, como eram as tomadas do apartamento, e como elas eram dessas com as bolinhas nas pontas, não precisamos levar adaptador. A voltagem padrão é 220v.

Câmbio

Nós levamos nosso dinheiro em reais mesmo e trocamos tudo lá. A melhor cotação que a gente achou, foi na Casa Alpe. Trocamos metade num dia pelo câmbio de 5,50 e a outra metade no dia seguinte, por 5,45.

No aeroporto (desembarcamos no Aeroparque) tem um guichê do Banco de La Nación, onde dá pra trocar, mas a cotação é mais baixa. Estava em 4,35 quando chegamos. Eu não sei o horário de atendimento deles, não tinha nada escrito, mas nós desembarcamos de madrugada (meia noite, mais ou menos) e não conseguimos trocar porque não tinha ninguém no guichê e não encontramos informação de que horas voltaria a funcionar.

Transporte

Para o trajeto aeroporto-apartamento-aeroporto nós usamos Uber. O app funciona normalmente como no Brasil, e aceita dinheiro. O que é muito bom, porque assim você não paga a taxa de iof no cartão de crédito. Como não conseguimos trocar o nosso dinheiro no aeroporto, essa primeira viagem pagamos com cartão de crédito, e no dia de ir embora, pagamos em dinheiro.

Lá em BA, pegamos uma vez o metrô até Palermo e ônibus para ir e voltar de Caminito.

Pra usar o transporte público você precisa do cartão Sube. Nas bancas de jornal ele custa $25 pesos, mas você conseguir de graça nos Centros de Atenção ao Turista. Daí é só carregar em qualquer estação do metrô. O legal é que o Sr. Jorge tem um lá no ap para os hóspedes com um pouco de crédito, e nós colocamos mais um pouco antes de usar.

Não sei se todas as linhas são assim, mas na D (verde), que foi a que a gente usou, você tem que ficar atento as estações. Uma gravação fala baixinho o nome da próxima parada, e não diz de que lado a porta se abre (pelo menos eu não ouvi).

Os ônibus tem um estilo retrô por fora bem lindinhos. No dia que nós fomos usar, estávamos esperando no ponto que ele pararia, e depois percebemos que aquela linha estava fazendo outro caminho, e passando pela rua da frente. As outras pessoas que estavam no mesmo ponto que a gente, também não sabiam dessa troca. Fomos para o ponto onde vimos que os ônibus estavam parando, e encontramos uma senhora, que disse que as vezes eles fazem isso mesmo. O ônibus dela estava chegando, ela deu sinal e ele não parou. Daí ela disse que isso também é comum de acontecer e disse “são uns cretinos” :D. Fomos andando com ela até o próximo ponto, e conseguimos pegar o nosso. Amém!

Pra pegar o ônibus, você diz ao motorista pra onde você vai, e por um controle que ele tem ali do lado, ele coloca valor da passagem e você encosta o cartão no leitor (igual dos ônibus aqui em São Paulo).

Além disso, nós andamos BASTANTE a pé! Só no segundo dia, foram quase 10km! Buenos Aires é uma cidade plana então, facilita a caminhada e vale muito a pena ir observando o caminho.

Internet

Nós não pegamos chip de internet. Como ficamos poucos dias, usávamos só o wifi do ap pra ver os lugares que a gente queria ir e como chegar lá, e as redes livres pela cidade.

Custo total da viagem (em valores aproximados)

Passagem R$2.500,00 ida e volta para duas pessoas (+ R$400 pela remarcação)
Quanto levamos pra gastar lá R$800,00
Alimentação em média entre $150 e $250 pesos por pessoa
Metrô e ônibus entre $6 e $7 pesos

Isso foi tudo o que eu consegui lembrar de informação sobre a viagem. Espero ter ajudado ;)


Hey, It´s Mi! • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por