Patinando no Lake Louise e Hot Springs

Postado dia 12 de dezembro de 2020

Lake Louise é uma cidade bem pequena dentro do Parque Nacional de Banff, que tem um lago de mesmo nome, e é um dos mais conhecidos (se não o mais conhecido) do Canadá.

A paisagem toda ali é belíssima, perfeita, não tem um defeito. O jeito que a luz bate nas montanhas, nos pinheiros, nossa, tudo!

Em frente ao lago fica o Fairmont Chateau Lake Louise.

O hotel tem algumas áreas comuns que são acessíveis mesmo pra quem não está hospedado lá, tipo restaurante e banheiros.

Nesse período que a gente foi, entre o hotel e o lago, tinha um bar de gelo e algumas esculturas.

Uma das experiências mais incríveis pra mim dessa viagem foi ter patinado sobre o lake Louise congelado.

Foi a minha primeira vez patinando no gelo e eu posso dizer que fui super bem (leia-se: não levei nenhum tombo).

Se você não tiver um patins, dá pra alugar lá no hotel. Eu não lembro quanto custou, mas alugamos por 2h. A gente provavelmente ficou menos de 2h patinando porque é bem cansativo, pelo menos pra quem não tem prática, mas foi muito divertido!

Depois de patinar, aproveitamos pra dar umas voltas por ali e encontramos vários desses mini bonequinhos de neve feitos de molde pelo caminho ♡

A gente ficou andando com um, com dó de largar e deixamos ele estacionadinho perto de uma das entradas do hotel hahahaha

E outra primeira experiência que eu tive foi ter ido numa hot springs. Que são, basicamente fontes termais de água mineral naturalmente aquecidas por se encontrarem em áreas de atividade vulcânica (tipo isso).

Do lado de fora estava fazendo -13ºC (que inclusive foi uma das temperaturas mais altas que a gente pegou em Banff) e dentro da piscina, 40ºC.

De início a gente ficou apreensivo só de pensar em como seria esse “trajeto” entre sair do vestiário e entrar na água, mas os vestiários tem um corredor que começa raso, com água na altura do tornozelo indo até mais ou menos o joelho e a porta já dá direto dentro da piscina.

Num primeiro momento, é uma água muito quente! Ficamos ali um tempinho, até o corpo acostumar e eu, friorenta que sou (porém amo frio ♥), fui andando agachada até chegar na piscina (essa cena, meu pai!) mas deu tudo certo!

Esse vapor que fica em cima da água é o que deixa o resto do corpo (que não tá dentro da água) aquecido. Tem inclusive uma plaquinha dizendo que não é recomendado ficar mais de 10 ou 15 minutos só na água. Eu, que tenho pressão baixa, em alguns momentos senti que precisava sentar ali na borda um pouquinho pra “dar uma refrescada”, então deve ser por isso a recomendação.

Mas é realmente muito gostosinho e ver tudo em volta coberto de neve enquanto você está de biquini é muito doido :D


Canadá – Banff e muita neve

Postado dia 26 de novembro de 2020

Eu não achei uns textos semi escritos aqui e vou postar tudo como se já não existisse um espaço de tempo de QUASE DOIS ANOS não, né? Pois vou sim porque isso inclui fotos perfeitamente esplêndidas ♡ Sério!

Lá vai:

Em fevereiro de 2019 fizemos uma viagem ao Canadá. Fomos para Vancouver e já no dia seguinte à nossa chegada, partimos para Banff (um role de quase 10h de carro) com a Paula e o Thiago.

A paisagem toda branquinha, coberta de neve, é a coisa mais linda e é claro que, durante o trajeto, fizemos umas mini paradas pra tirar fotos :)

Decidimos passar uma noite em Kamloops, que fica no meio do caminho para descansar e continuar no dia seguinte.

Já que estávamos por ali, demos umas voltas pra conhecer a cidade.

Menina, como tava frio perto desse lago! Meu pai amado! Meus pés e mãos chegaram a doer de tanto frio. Nesse dia estava fazendo -12ºC, o que já é frio maaaas, a sensação térmica quando se está próximo à água diminui mais ainda e eu só fui descobrir isso ali, na hora.

Ingênua, achei que o coturno que eu levei super daria conta do recado. O erro! Precisei comprar botas de neve e meias grossinhas pra aguentar o tranco.

A gente comprou também uns adesivos que esquentam com o contato. Você cola na meia e conforme vai andando, ele vai esquentando. Eu acabei deixando na mochila e só lembrei de usar no último dia da viagem, mas é mara e vale muito a pena.

No dia seguinte fizemos uma parada rápida em Revelstoke. Ali perto tem um montanha onde as pessoas descem de snowboard e ski. Na foto até dá pra ver algumas pranchas encostadas.

Tomamos uma sopinha quente e seguimos viagem.

Chegando ao Parque Nacional de Banff é preciso pagar uma taxa de 19CAD a diária por carro para entrar.

Tem bastante atividade legal pra fazer por lá e lugares lindos pra visitar!

Uma coisa que a gente queria muito, era conseguir ver a aurora boreal. Foram 3 madrugadas de tentativas e logo na primeira delas pegamos a temperatura mais baixa da viagem, -26ºC com sensação térmica de -34ºC.

Numa outra madrugada, paramos próximo a um lago e ficamos lá dentro do carro. O ideal pra conseguir ver a aurora é que esteja o mais escuro possível, então a gente ficava, literalmente, no breu.

Quando já estávamos pra sair, chegou um outro carro com duas pessoas e uma delas desceu segurando alguma coisa comprida na mão. Na mesma hora pensamos “pronto, vão matar a gente aqui no meio do nada”. A pessoa veio vindo meio que na nossa direção, e enquanto preparávamos nossas técnicas de defesa e pensávamos nas rotas de fuga, vimos que a coisa comprida era um tripé que a pessoa, assim como a gente, montou ali no chão e depois voltou pra dentro do carro. Rimos muito (depois, claro).

Apesar de não termos visto a aurora, esse céu estrelado valeu as madrugadas acordados e os -20ºC ♡

Na volta, decidimos ir direto para Vancouver, sem paradas no trajeto.

Estava nevando na estrada e cada carro e caminhão que ultrapassava a gente, levantava uma névoa tapando toda a visão, mas que ainda nos permitia ver os faróis do carro da frente. Mas, em um trecho, depois da ultrapassagem de um caminhão, não conseguimos enxergar um palmo à frente do carro e perdemos total a noção de onde estava a pista.

Até então, principalmente na ida, eu tinha visto basicamente, montanha de um lado e barranco do outro. Como não estava prestando atenção na estrada na volta e também por estar de noite, já imaginei o carro capotando ladeira à baixo. Mas, acabamos parando no canteiro central da estrada que tava coberto de neve. O carro afundou até a altura das rodas da frente.

Depois de alguns minutos de desespero por estarmos no meio da estrada e alívio (pelo menos da minha parte) por não termos caído em um barranco, um canadense parou pra ajudar a gente. Entrou no carro pra tentar tirar ele dali e perguntou se a gente tinha alguma corda pra amarrar nos carros e um tentar puxar o outro.

Nesse meio tempo um casal também parou pra ajudar.

O primeiro moço foi até o porta malas dele, pegou uma pá e começou a tirar a neve que tava na frente do carro. Um detalhe importante é que ele tava sem luva! No meio do processo, ele foi até o carro e pegou UMA luva!

O casal também foi ver o que eles tinham que pudesse ajudar e voltaram com uma prancha de snowboard (!!) pra servir de pá. Enquanto isso, um outro carro que estava passando, parou ali do nosso lado e perguntou se tava tudo bem, se alguém tava machucado, e como já tinham pessoas ali ajudando ele foi embora.

Quando conseguiram tirar neve suficiente, fomos para trás do carro empurrar e conseguimos desatolar com sucesso e chegar até Vancouver sãos e salvos o/

Apesar de ter sido um momento bem tenso, no final deixou a gente com um quentinho no coração de ver o quão solicitos e dispostos eles foram pra ajudar estranhos na estrada a noite naquela friaca. Fofinhos ♡

Eu ainda vou fazer mais um ou dois posts sobre os passeios que a gente fez. Se eu colocasse tudo em um só, iria ficar gigante!

A intenção deste era só fazer uma introdução mesmo e contar sobre os perrengues gerais rsrsrs

Prometo de dedinho não demorar tanto nos próximos ♡


Laranja + Morango & uns pensamentos doidos

Postado dia 22 de outubro de 2020

Vamos de mais frutinhas que também já foram postadas no meu instagram, mas eu gostei tanto, que acho que elas merecem um cantinho especial na internet.

Eu amo esses dias que eu fico inspirada e começo a criar mini cenários pra experimentar minhas ideias.

Sempre fico de olho nas coisas que eu tenho aqui em casa e tento pensar em composições pra fotografar. No final do ano passado minha irmã criou uma loja no instagram e eu tenho ajudado ela com a produção de algumas fotos. Isso tem me ajudado muito a aprimorar cada vez mais o meu olhar e eu estou cada vez mais satisfeita com os resultados.

Agora sobre pensamentos doidos.

As vezes, do nada, eu me pego pensando numas coisas muito aleatórias e esses dias na rua eu comecei a pensar em como os nossos gostos são construídos na nossa cabeça. Que tipos de referências e estímulos a gente vai tendo ao longo do nosso desenvolvimento, que moldam o que a gente gosta, o que a gente considera bonito, que chama a nossa atenção.

O exemplo ali, na hora, foram carros. Apesar de eu não entender bulhufas sobre o assunto, eu gosto de ficar olhando os modelos na rua e tal. E aí passou um que eu não gosto e eu comecei a pensar no por quê aquele design não me agradava e agradava a pessoa que comprou.

O por quê de eu achar tais linhas bonitas e outras não. Desde quando isso foi sendo fixado na minha cabeça. E a partir daí, eu fui indo pra vários outros segmentos de coisas que eu gosto/não gosto pensando em como, exatamente, minha mente decidiu que isso me agrada e aquilo não.

Eu não cheguei a nenhuma conclusão e nem estava buscando uma. Foi só um insight que veio na minha cabeça e eu fiquei “que loucura, né?!”.

E se você chegou até aqui e está se perguntando o que isso tem a ver com as laranjas e os morangos, nada. Não tem nada a ver, só fiquei com vontade de compartilhar mesmo hahahaha.


Carambolinha + Kiwi

Postado dia 12 de agosto de 2020

Já compartilhei essas fotos lá no instagram, mas como estou empolgada em voltar a postar no bloguinho, quis publicar por aqui também :)

Eu ando numa vibe de fotos conceituais e mais minimalistas. Todas as referências que eu tenho salvado lá no pinterest ultimamente, são mais ou menos assim.

Estou morrendo de saudade de fotografar pessoas e com várias ideias que eu quero colocar em prática. Tenho visto fotógrafos fazendo ensaios, mas eu, infelizmente, ainda não me sinto confortável em voltar.

Desde que a quarentena começou eu fiz 01 trabalho de fotografia e apesar de ter sido uma uma sensação muito gostosa, ainda assim, fico com um pouco de receio. Então, enquanto isso vou treinando com as coisas aqui em casa mesmo.

Eu não sou muito das carambolas, talvez seja bem comum carambolinhas pequenininhas, mas eu nunca tinha visto e achei super gracinha.

Passei um tempo pensando em como tirar uma foto legal de uma carambola e em um dia muito inspirada, fiz essas daqui e amei ♡

A outra fruta da vez foi um kiwi. Aliás, descobri que frutas são muito fotogênicas.

É esse o tweet :)


Wishlist de Aniversário 2020

Postado dia 28 de julho de 2020

Mês que vem eu completo 28 anos (sim!) no dia 28/08/2020. Não entendo nada de numerologias, mas acho muito simbólico esses números repetidos. Não faço ideia do que isso significa – ou se significa alguma coisa (se significar, espero que seja coisa boa) – só achei interessante mesmo.

E se não fosse a pandemia, eu estaria belíssima passando meu aniversário no meu lugar favorito kkkcrying. Tinha viagem marcada, com passagens compradas e estava mega feliz porque já estava tudo certo (até o comecinho desse ano). Inclusive deveria estar embarcando daqui algumas horas! AAAAAA

E daí, pra me distrair um pouco da bad pelos planos da viagem não terem rolado, e por outras coisas chatas que tem acontecido nessas últimas semanas (ando com uma energia bem pesada, sei lá), decidi fazer uma listinha de mimos que eu gostaria de me dar de presente, pois nem só de pagação de boletos vive o jovem adulto, não é mesmo?!

Segue:

Eu tenho amado coisas mais artesanais num geral ultimamente, e achei linda essa caneca de cerâmica da Alma. Eles tem vários outros produtos também e o instagram da marca tem uma identidade visual super gracinha. Vale muito a pena dar uma olhada.

Apesar de não estar me maquiando esses dias em casa, cismei que preciso de delineadores coloridos. Vi algumas pessoas usando esses da Vizzela e parecem ser bem bons.

Eu ando super na vibe do skin care desde que a quarentena começou e duas coisas que eu estou querendo agora são um rolinho de jade e o hidratante antioxidante da Sallve.

Fico muito feliz de incluir livros nessa wishlist. Eu estou lendo agora ‘Helter Skelter’ (gostando bastante) e esses são os outros que estão na minha lista: O Colecionador de OssosWhoever Fights Monsters e Columbine. Super aceito sugestões de mais títulos!

Não sou muito dos acessórios. Não porque eu não goste, mas sempre esqueço de colocar pra sair. E principalmente anel é uma coisa muito difícil pra mim de encontrar. Meus dedos são fininhos e quase nunca acho minha numeração. Esse signet da Blacklist pro dedo mindinho seria perfeito pra caber nos meus outros dedos.

Uma coisa que eu faria, como tenho feito nos últimos anos, é comemorar o meu aniversário com as amigas em algum café. Eu AMO comidinhas de café! Um salgado vegano e depois um docinho seria t u d o  p r a  m i m!

Tanto esse porta-vela e essa bandeira de dinossauros da Dora Queen são itens que eu namoro há um tempão. Coisa mais fofinha essas estampas.

É isso. Ainda não pensei em nada específico pra fazer mês que vem – não costumo fazer planos pro meu aniversário – mas um filme, um vinho e alguma comidinha gostosa :)


Minha Mini Rotina de Cuidados com a Pele

Postado dia 06 de julho de 2020

Uma coisa que eu tenho gostado muito de fazer nessa quarentena, é cuidar da minha pele. Mais especificamente da pele do rosto.

Tirar alguns momentos do dia pra passar um creme, uma máscara, tem me feito muito bem.

O primeiro produto que eu uso é o hidratante com protetor solar da Nivea. Eu costumava usar a versão dele pra pele seca, que tem a tampinha azul, mas da última vez que eu fui comprar só achei esse pra pele mista e oleosa. Ele tem uma textura mais leve e fluida, mas tenho gostado bastante.

De noite, depois do banho, eu estou usando o hidratante antissinais da Quintal, que também é indicado para peles desidratadas. Desde que eu comecei a usar, senti uma boa diferença na textura da minha pele. Antes, principalmente no frio, ela ficava super ressecada, e agora não sinto mais essa sensação.

Esses são os produtos que eu uso todos os dias.

No finalzinho do ano passado minha irmã começou a produzir alguns produtos artesanais o sabonete de argila branca é um deles. Eu uso no rosto de duas a três vezes por semana e gosto de passar nas costas também, onde eu tenho algumas manchas de espinhas. Eu tirei uma foto das minhas costas depois do primeiro dia que eu usei e a ideia era ir tirando foto toda semana pra acompanhar mesmo e ver se as manchinhas estavam clareando, mas acabei esquecendo na terceira semana. No rosto eu não tenho tantas manchas, mas as que eu tinha, o sabonete + a máscara de argila branca ajudaram a clarear sim.

Falando em argila, primeiramente queria comentar que eu fico me sentindo super garouta toda vez que eu passo.

Quando eu fiz essa foto, minha argila roxa antiporosidade ainda não tinha chegado, mas agora o que eu faço é passar a roxa no nariz e nas maçãs do rosto, onde meus poros são mais abertos e a branca no resto. Espero uns 20 minutos e tiro o excesso com um algodão molhado – pra não correr o risco da argila acabar entupindo a pia do banheiro – depois lavo o rosto e passo o hidratante.

Isso, uma vez por semana. E o dia que eu escolhi para o meu momento garouta foi segunda-feria então isso foi o que eu fiz hoje de manhã :)

A goma esfoliante e a espuma demaquilante vieram de brinde quando fiz minha compra. O demaquilante eu já usei e amei, o esfoliante ainda não mas quero muito testar.

Eu nunca tive costume de cuidar da minha pele num geral. A única coisa que eu já usava todos os dias é o protetor solar, fora isso, nada de nada.

E agora adoro passar creme no corpo depois do banho (não é sempre que eu lembro, mas tento) e fazer essa mini rotina de skin care.

Agora eu estou procurando um creme legal para a área dos olhos. Tenho algumas linhas que me incomodam e acabam acumulando um pouco de maquiagem, mas ainda estou pesquisando.

Só sei que o mínimo que eu espero é que quando acabar essa quarentena, eu esteja uma princesinha.


Hey, It´s Mi! • todos os direitos reservados © 2021 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por